Relações Digitais

Para fomentar mais a discussão sobre tipos de relacionamentos, conversei com um amigo que é muito interessado no assunto e decidi publicar um dos textos dele aqui: Confiram.

“Não é de hoje que venho percebendo o resfriamento dos relacionamentos interpessoais devido ao avanço da tecnologia.

Quando eu era criança para convidar um amigo para jogar bola ou vídeo game, saia de casa e percorria varias quadras até chegar na casa desse amigo…em muitas ocasiões ele nem mesmo estava em casa ou não poderia sair naquele momento.
Para irmos a alguma festa ou casamento que não sabíamos ao certo o local, marcávamos para nos encontrar e irmos todos juntos por medo de errar o caminho ou simplesmente para que tivéssemos a companhia um do outro e chegarmos ao mesmo tempo.
Para namorar então nem se fala…perdíamos horas pensando e ensaiando sobre como falar pra aquela moça o quanto você gostava de estar ao lado dela.

Hoje parece que podemos resolver tudo por uma tela de 5 polegadas e de maneira mais fácil e rápida…

Se fosse hoje… eu não teria que percorrer varias quadras… eu enviaria uma mensagem no whatsapp para esse amigo e ele me diria se poderia jogar bola naquela tarde ou não…

Se fosse hoje… nós não precisaríamos chegar todos juntos ao casamento porque temos GPS e de certa forma…cada um que se preocupe como e quando vai chegar.

Se fosse hoje… todo aquele formigamento na barriga, nervosismo e expectativa não aconteceriam olhando para os olhos dela…porque atrás da tela de um computador temos muito mais coragem para dizer que gostamos de alguém e já marcamos o encontro sabendo qual é a resposta dela.

E isso tudo é uma pena…

Hoje se fala muito sobre como tudo esta conectado e em como a tecnologia nos fez mais próximos…mas será mesmo que utilizamos isso da melhor maneira possível?
Será que a melhor forma de estarmos próximos não seria estar fisicamente próximos?

Me pergunto se não estamos deixando de sermos mais físicos e nos tornando digitais demais!
Pois tudo que vive no mundo digital na verdade não existe…assim como vários encontros e momentos possíveis de termos vivido simplesmente não existiram e nem vão existir um dia.

Encontramos com um antigo amigo na rua e a primeira coisa que fazemos é pedir o telefone dele pra conversar via whatsapp. Não poderíamos marcar de fato um encontro pessoal?… talvez almoçar juntos ou simplesmente sentar na mesa de um bar e conversar tomando uma cerveja?
metododorespeito

Ou o que dizer de tantos e tantos momentos que poderíamos ter aproveitado mas preferimos trocar a vivência daquela experiência por uma selfie ou um vídeo pra colocar nas redes sociais…

Essa semana, a foto dessa senhora no artigo me chamou muito a atenção…reparem que é a ÚNICA a aproveitar realmente o momento e garnar aquilo com muito apresso em SUA memória e não na memória do celular!
Pra que gravar o momento em uma telinha de celular se tiveram a oportunidade de vivenciar aquele momento?

Eu não sei, e talvez nunca saiba, o que essa senhora estava assistindo… Mas nem preciso, porque seria apenas um detalhe diante dessa enorme confirmação de que não sou o único a pensar e tentar agir dessa forma.”

Quero que continuem a pensar sobre o catálogo dos tipos de relacionamentos.
fonte: http://www.comprarounao.com

Amélia Santana

Autor: Amélia Santana

Eu sou viciada em separar coisas por cor, tipo, gênero. Podem até dizer que é toc mas eu vejo na minha forma maluca uma vida organizada. Compartilho aqui minhas loucuras com vocês.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *